Sobre o autor

Rafael Grande
Contato: rafaelgquadrinhos@gmail.com
Facebook: https://www.facebook.com/rafaelgquadrinhos/


A Bardaria do Moderno

 Iniciado no ano de 2013 sob o nome de Kanja de quadrinhos este blog nasceu com a idéia de motivar um coletivo de autores a produzir Hq´s com mais frequencia.
 Com o passar dos meses os membros foram se desvinculando do blog por uma série de razões até que somente eu, Rafael Grande, administrador e gerenciador do blog Kanja fui o único a restar pra apagar a luz e fechar a porta oficializando assim a morte do coletivo kanja de quadrinhos.
 Apesar dos pesares e das baixas eu e o Johnny Silva (ex-kanja e dono do atual HQ sem título) resolvemos continuar a produzir. Agora em blogs separados por algumas divergências de opinião, porém sem comprometer a relação profissional.
 Com a morte do coletivo eu resolvi aproveitar o modelo, a conta do blog e todas as minhas postagens do antigo Kanja de quadrinhos e reformulei todo o blog para um blog de conteúdo pessoal meu intitulado Bardaria do Moderno.

 E porque Bardaria do Moderno?

 A minha idéia após a separação do time era voltar este blog como uma continuação do já extinto blog do Gato pirata (também meu) que é um personagem no qual eu foquei por muito tempo na intenção de torna-lo uma marca (como outros tantos por aí). Porém com minha entrada em outro coletivo chamado quadrinhos Inquietos eu acabei abraçando a proposta dos outros autores que era a de produzir coisas diferentes do que já produzíamos normalmente, chegando assim ao ponto de parar com o gato pirata em definitivo... E retomando o mesmo algum tempo depois em formato de história longa e mais a frente nas tiras.
 Bom, essa proposta teve tudo para ser um tiro no pé e em termos comerciais provavelmente foi, porque o gato pirata seria um personagem bem maior do que meu próprio nome é hoje em dia se eu tivesse continuado insistindo em trabalhar somente ele nesse tempo todo em que fiquei experimentado outros estilos de histórias que eu comecei (e ainda começo) a explorar praticamente do zero.
 Minha estadia nos inquietos durou exatamente dois anos postando regularmente toda as quintas feiras do mês foi um dos períodos mais divertidos da minha produção por ser muito experimental.
 Foram desde coisas mais estilo quase nada (dos gêmeos) até ao ponto de chegar a contar história com temas excêntricos como um Homem que tinha galinhas no lugar das mãos ou uma menina que chorava cocada.
 Essa jornada por lá refletiu diretamente no ritmo e na cara desse blog que passou de um blog de tiras e piadinhas mais comuns a um com mais personalidade e mais minha cara.
(Este é o criador disso tudo aqui)  
 Já o nome Bardaria do Moderno esta ligado a uma outra parte do meu universo de personagens que é a série Capitão Americanópolis.
 A Bardaria do Moderno é o covil do vilão da história, o terrível cozinheiro moderno.
  Porém, além disso, eu penso em Bardaria do Moderno porque a Bardaria (fusão de Bar com Padaria) serve como um ponto comum entre todas as séries, onde os personagens podem se reunir tomar um café, derrotar um robô de churros assassino, enfim. É o ponto onde todas as séries principais se encontram, assim como a house of mouse ou a torre da liga coisa que o que o nome gato pirata já não contempla. Pois o maximo de possibilidade com gato pirata que eu poderia colocar é gato pirata e seus amigos, ou a turma do gato pirata... Uma merda, né?
 É isso.


 Boa leitura.